Conflitos rurais: PM apreende armas, munições e conduz 30 suspeitos em assentamento de Pimenta Bueno

Imprimir

Equipes de policiais militares do 3º BPM localizaram e apreenderam diversas armas de fogo, munições, objetos que podem ter envolvimento em outros crimes. 30 suspeitos foram encaminhados a delegacia. Eles estavam em um assentamento localizado na área rural de Pimenta Bueno (4º BPM), na última quarta-feira (17).

 

Ocorrência policial

A ocorrência iniciou-se na manhã do dia 17 de novembro, quando equipes policiais foram acionadas para atender uma ocorrência de homicídio ocorrido no dia 16, no local conhecido como “Assentamento Escurão”, localizado no distrito de Urucumacuã – pertencente ao município de Pimenta Bueno.

Devido à proximidade maior do distrito do Guaporé (pertencente a Vilhena), a esposa do suspeito da prática de homicídio foi ao quartel da Polícia Militar e informou que seu cônjuge havia disparado um tiro de arma de fogo e matado o genro. A mulher denunciou o esposo, pois ela e os filhos receberam ameaças de morte, em função de desentendimentos familiares.

Após algumas horas o suspeito, que estava com ferimento de arma de fogo, entregou-se à PM, explicando que os disparos partiram do homem que ele matou e que agiu em legítima defesa do filho, portador de necessidades especiais. O suspeito foi hospitalizado e ficou sob a guarda da polícia penal.

Diligências policiais

Os militares, com reforço de equipes policiais de Vilhena, foram ao assentamento, preservaram o local do crime, para serem feitos os trabalhos periciais.

Foi realizada diligência no barraco da vítima, no qual foi encontrado próximo do local um veículo incendiado, pertencente ao provável autor do crime, além de outros três homens suspeitos.

Foram encontradas sete armas de fogo de diversos calibres, mais de 350 munições, três balaclavas, um binóculo, dois coldres, colete balístico, entre outros objetos.

Também foram feitas buscas na residência de um dos suspeitos conduzidos, no distrito de São Lourenço (pertencente a Vilhena), em que foram localizados objetos reconhecidos por familiares das vítimas do latrocínio na fazenda Vilhena, no dia 14 de outubro.

Desfecho

Diante dos fatos foi dada voz de prisão aos conduzidos e apreensão aos infratores, que foram encaminhados à Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp) em Vilhena. Em função de conduzidos menores de idade, o registro da ocorrência foi acompanhado pelo Conselho Tutelar; bem como do advogado das partes.

Texto: CB PM Belli / P5 do 3°BPM

Fonte e foto: Boletim de ocorrência / SISEG